You are currently browsing the monthly archive for agosto 2009.

A sociedade marroquina é extremamente religiosa, de forma que a vida dos cidadãos depende quase exclusivamente do que é dito pela religião: os dogmas, as normas e os mandamentos do islamismo praticamente ditam como a vida de um “bom” marroquino deve ser. Com tanto “poder” atribuído à religião, a ciência quase sempre fica em segundo plano, eles levam mais em consideração a fé do que o próprio conhecimento científico. Isso pode ser comprovado pela falta de investimento nas áreas que estudam a ciência e promovem seu avanço, assim, eles importam muitas tecnologias de outros países e raramente produzem alguma internamente.

Ainda assim, não é certo generalizar que todo o Marrocos é cego pela religião: há universidades como a “Academia Hassan II” que tem como objetivo contribuir para o avanço científico tanto fora como dentro do país. Essa academia pode ser vista com uma tentativa de incluí-lo nas pesquisas e avanços tecnológicos produzidos no mundo inteiro. São selecionados os bolsistas com base em seus méritos; membros e associados nacionais (como residentes estrangeiros) também fazem parte do grupo de pesquisa que mantem a academia. A “Academia Hassan II” apoia financeiramente e explica os estudos científicos de importância nacional.

Diante disso, podemos concluir que, por mais que muitas vezes a religião seja rígida e vista como mais importante que a ciência, ela é à base da sociedade marroquina e, portanto, essencial para todos os integrantes dessa sociedade.

Anúncios

Uma das maneiras de incentivo à cultura marroquina é o Festival de Silves , na cidade de Silves.A tradição começou com a iniciativa da Câmara Municipal da cidade ; no festival é possivel conhecer mais sobre vários setores integrantes da cultura marroquina , entre eles: a culinária , a fotografia , artes decorativas e artesanato , estilos musicais , e literatura.
Aqui estão mais detalhes sobre alguns destes setores:

 

culinária:

durante o Festival , 3 chefs marroquinos participam do evento cozinhando alguns pratos típicos que tem como tema ingredientes do Marrocos.

artesanato:

o artesanato é uma tradição passada hereditariamente no Marrocos , de forma que as peças criadas  são , em geral , extremamente bem feitas e apreciadas mundialmente.Desde o século XVI , os artefatos em couro ganham destaque nas lojas , sendo bem valorizados e apreciados por vendedores e compradores. Além dessa matéria prima , são usados :ouro, cobre, louça e madeira, que não deixam de ser importantes para o comércio da região.

Cestaria: começou com uma necessidade dos habitantes e atualmente tem grande tradição.Para realizar objetos como lâmpadas ,cestas , mobiliários de jardim e chapéussão usadas : cana,palmeira anã e junco.

Joalheria: considerado outro antigo ofício marroquino , a confecção de jóias se baseia no ouro , mas prata e pedras preciosas tambem são bem utilizadas para criar as incríveis jóias , muito valorizadas na sua cultura.

   literatura:

A literatura do Marrocos se baseia em temas como:o próprio Marrocos e a sua história , arquitetura, sociologia, antropologia ( centrada nas pessoas de Marrakech).Existem muitos escritores marroquinos que produzem suas obras em espanhol , afim de difundir a língua no Marrocos.

 

agosto 2009
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos